O Maior Desastre Ambiental da História do Brasil

No dia 5 de novembro de 2015, a barragem de Fundão ( pertencente à mineradora Samarco), cheia de rejeitos de mineração se rompia na região central de Minas Gerais e cobria de lama no distrito de Bento Rodrigues - aproximadamente 600 habitantes - da cidade de Mariana. O episódio será lembrado como o pior acidente da mineração brasileira. que teve impactos ambientais ainda piores, com rejeitos de minério se espalhando por rios, lagos até chegarem aos mares, levados pela maré. Não precisa nem comentar que biodiversidades e ecossistemas foram afetados negativamente pelo ocorrido. Porém, hoje podemos constatar que a lama não ficou restrita a essa região. Esse acidente serve para alertar para a criação de medidas mais eficazes de segurança para as mineradoras e para os que moram no seu entorno.

desastre de mariana
Desastre de Mariana: maior desastre ambiental da história do Brasil.

Leia também:

O ropimento da barragem provocou uma enxurrada de lama que devastou o distrito de Bento Rodrigues, deixando um rastro de destruição à medida que avança pelo Rio Doce. Foram inúmeros impactos ambientais, várias pessoas ficaram desabrigadas, com pouca água disponível, já que estas foram contaminadas pela lama. Há ainda os danos causados as famílias das pessoas que perderam a vida na tragédia. A tragédia destruiu completamente a imagem da mineradora Samarco e levou embora a vida de 17 mineiros, número que poderia ser maior já que não havia um sistema de alarmes eficiente para evacuar a área antecipadamente. Especialistas da ONU que acompanharam o episódio classificaram como "inaceitável" a demora por uma resposta dos órgãos públicos, bem como de um plano para revitalizar a área.

62 milhões de metros cúbicos de rejeitos de minério ( formados principalmente por oxido de ferro, água e lama) passaram por cima de casas, árvores, vegetação, devastando ecossistemas inteiros. Onde antes havia mata, agora é só lama e mais lama levado pelo Rio Doce até chegar aos mares. Essa lama que atingiu as regiões próximas à barragem, secou e formou-se uma espécie de cobertura no local, como uma espécie de pavimentação, impedindo o desenvolvimento de novas espécies. A diversidade foi comprometida, pescadores ficaram sem sua fonte de renda, sem contar nos impactos ambientais. 

À medida que a lama atinge os ambientes aquáticos, ocorre não só a morte dos organismos vivos ali encontrados - principalmente peixes e algas -, que morrem em razão da falta de oxigênio dissolvido na água A enxurrada de lama afetou também a navegabilidade das águas, destruindo a mata ciliar (importante vegetação nas margens) e assoreando seus leitos, tirando sua profundidade. Todos esses fatores levarão à extinção total do ambiente antes do desastre. Nesse link, podemos ver o antes e depois do rompimento.

Dia 5 de novembro será lembrado como o dia em que o país viveu a maior crise ambiental de sua história. E o pior, por falha humana. Nesse dia, o blog fará uma postagem especial sobre o tema. Não podemos deixar que esse assunto caia no esquecimento para lembrar que medidas de segurança devem ser previamente tomadas. O melhor remédio é a prevenção.

fonte: G1


Postagens mais visitadas deste blog

Identificação Civil Nacional (ICN)

Temer entrega ratificação do acordo do clima de Paris na ONU

[Vamos Apoiar] 10 Medidas Contra a Corrupção