Ministério das Energias Limpas: Eu Apoio!

Para começar, queria dizer que a criação de um Ministério das Energias Limpas é uma ideia minha e não foi cogitada por ninguém do governo, porém tudo o que ganha força na internet pode se tornar realidade. Apoio o incentivo da energia solar no Brasil, a despoluição da Baía de Guanabara e multas para os Estados que não despoluírem seus rios ou lagos. No final de 2015, durante a COP 21, foi firmado o Acordo de Paris, novo acordo sobre mudanças climáticas, cujo objetivo central é fortalecer a resposta global à ameaça da mudança do clima. Esse novo documento pôs fim ao Protocolo de Kyoto (antigo acordo sobre o clima). Esse novo acordo enviou um forte sinal para a iniciativa privada de que a economia agora está voltada para as energias renováveis, pondo fim à era dos combustíveis fósseis (carvão, gás natural e petróleo).


energias limpas e renováveis
À medida que migramos para as energias limpas, 
os combustíveis fósseis vão ficando para trás.


Leia também:

Se nas épocas de guerra, no Brasil criou-se o Ministério da Guerra (atuando de 1815 até 1999), é bem lógico que no século XXI, em razão desse novo documento para o clima, seja criado um Ministério das Energias Limpas. 



Á medida que migramos para as energias limpas (energia solar, energia eólica e biomassa), mais os combustíveis fósseis vão ficando para trás. Essa mudança na geração de energia pode ser uma oportunidade também de geração de empregos. Pense nisso!

Postagens mais visitadas deste blog

Identificação Civil Nacional (ICN)

Temer entrega ratificação do acordo do clima de Paris na ONU

[Vamos Apoiar] 10 Medidas Contra a Corrupção